Resistência de isolamento x norma da ABNT

Perguntas mais frequentes X Respostas da norma ABNT

1) Quais são as normas que tratam de resistência de isolamento de motores?
As normas são:
NBR5165-Ago/1981, Máquinas de Corrente contínua, Ensaios gerais, Métodos de ensaio.

NBR 5383-1-Fev/2002, Máquinas elétricas girantes, Parte 1: Motores de Indução trifásicos – Ensaios.

2) O que é exatamente a resistência de isolamento de um motor?

Conforme NBR 5383-1-Fev/2002, item 6.2.1: Resistência de isolamento é o termo geralmente utilizado para definir o quociente da tensão contínua aplicada, pela corrente em função do tempo, medido a partir da aplicação da tensão.

Assim será encontrada referência à resistência de isolamento para 1 minuto ou 10 minutos.

3) Quais os fatores que a influenciam?

Materiais estranhos, pó, unidade, temperatura, Ver NBR 5383-1-Fev/2002, itens 6.3 até 6.3.3.6.

4) Qual é o valor mínimo recomendado?

A resistência de isolamento mínima recomendada para enrolamentos de motores de indução pode ser determinada pela equação: Rm = KV +1, onde: Rm é a resistência de isolamento mínima recomendada, em Megohms, com o enrolamento do motor a 40ºC e KV é a tensão de linha nominal do motor( ex: 440V = 0,440 KV), Ver: NBR 5383-1-Fev/2002, itens 6.8 até 6.8.5.

5) Quais são os valores mais comuns para isolamentos em bom estado?

10 a 100 vezes o valor mínimo recomendado, conforme item 6.8.2.4.

6) Que valores são exigidos comercialmente?

Baseando-se no item 6.8.2.4 que diz que para isolação em bom estado não são incomuns leituras de resistência de isolamento de 10 a 100 vezes o valor mínimo recomendado, os contratantes de serviços de manutenção em motores, entre muitos outros itens, estabelecem os valores de resistência de isolamento dos motores a serem entregues a eles pelos contratados após a manutenção, valores dezenas de vezes superior ao valor mínimo, exemplo: contratante A exige 100 Megohms.
Nesses casos, sempre prevalecem os valores estabelecidos em contrato.

Normalmente o contratante mantem fiscais policiando o cumprimento dos critérios estabelecidos e são comuns as penalidades de retrabalho sem ônus para o contratante e glosas no pagamento por itens não cumpridos.

7) Para que se mede a resistência de isolamento?

Conforme 6.7.3, o valor da resistência de isolamento encontrado, é útil na avaliação do estado do enrolamento do motor.

Não deve ser considerado como um critério exato pois tem várias limitações, conforme sub itens 1 e 2. Ver itens 6.7 até 6.7.5.4.

8) Qual é a tensão de ensaio recomendada?

Conforme o item 6.3.4.2, as medições de resistência de isolamento são geralmente feitas com tensões contínuas de 500 a 5000 volts.

O valor de resistência de isolamento pode diminuir algo com um aumento na tensão aplicada, entretanto para isolação em bom estado e totalmente seca, de modo geral a mesma resistência de isolamento será obtida para qualquer tensão de ensaio, até o valor de pico da tensão suportável, nominal. Ver itens 6.3.4 até 6.3.4.3.

9) Qual é a duração da aplicação da tensão contínua de ensaio?

O ensaio é feito em 1 minuto anotado o valor e continua até 10 minutos e anota-se outra vez para calcular o índice de polarização.

10) E se a resistência de isolamento diminuir com o aumento da tensão aplicada?

Pode ser uma indicação de imperfeições ou rachaduras na isolação agravadas pela presença de sujeira e umidade, podendo ser também somente por sujeira e umidade ou mesmo por outro fenômeno de deterioração, conforme item 6.3.4.3.

11) Como é feita a medição?

Conforme o item 6.5.3, A isolação fase para fase é ensaiada, quando uma fase é ensaiada por vez, com as outras fases aterradas.

Quando o enrolamento for submetido a mais de um teste de resistência de isolamento como no caso do estator com 6 ou mais cabos, os enrolamentos devem ser aterrados por um tempo não inferior à 4(quatro) vezes o tempo de duração do teste anterior, para descarregamento de cargas residuais que podem alterar a leitura do teste seguinte.

12) O que é índice de polarização?

Conforme item 6.3.5.2 o índice de polarização é a razão entre o valor da resistência de isolamento para 10 minutos e o valor da resistência de isolamento para 1 minuto.

É útil na avaliação do enrolamento para a secagem e para os ensaios dielétricos. As figuras 2 e 3 elucidam bem essa idéia.

13) Qual é o valor mínimo recomendado?
Conforme o item 6.8.3, o índice de polarização mínimo recomendado para motores de indução é:

- para classe A: 1,5;

- Para classe B: 2,0;

- Para classe F: 2,0.

14) Que tipo de providências se toma quanto aos resultados dos testes?

Conforme item 6.8.2.5, é considerada uma boa prática iniciar o recondicionamento se a resistência de isolamento, após ter sido bem acima do valor mínimo, dado pela equação do item 6.8.2, cair para próximo desse valor.

Nas melhores oficinas de manutenção, é adotado o seguinte critério:

Motor com valor de medição, convertida para 40ºC, inferior à 1,0 (um) megohm, deve ser rejuvenescido para que, em um teste posterior, possa ser definido se o isolamento está em boas condições.

15) O que é Teste de degrau de tensão?

Nas melhores oficinas também é adotado como critério ensaiar os motores com um teste conhecido como degrau de tensão.
Este ensaio determina o estado de degradação do isolamento do motor.

O procedimento consiste na aplicação de cinco degraus tensão com intensidades crescentes, com duração de 1 minuto, de forma que o primeiro e o último tenham uma relação de 1:5. Os valores de resistência de isolamento são registrados. O teste de degrau de tensão é aplicado na posição RST x Massa.

Valores de DT superiores a 1,25 sugerem isolamento em más condições.

Valores da tensão de ensaio:

Para ensaios aplicados em fábrica:
Vca = (2 x V + 1000) [Volts]
Vcc = (2 x V + 1000) x 1,6 x [Volts]

Máxima Tensão CA: Vca [V]
Máxima Tensão CC: Vcc [V]

V=Classe de tensão do isolamento em Volts

Para ensaios aplicados em motores novos fora de fábrica e motores rebobinados:

Vca = (2 x V + 1000) x 0,8 [Voltz]
Vcc = (2 x V + 1000) x 1,6 x 0,8 [Voltz]

Para ensaios aplicados em motores em operação e motores rejuvenescidos:

Vca = (2 x V + 1000) x 0,6 [Voltz]
Vcc = (2 x V + 1000) x 1,6 x 0,6 [Voltz]

Onde:

Máxima Tensão CA: Vca [V]
Máxima Tensão CC: Vcc [V]

V=Classe de tensão do isolamento em Volts

16) O que é ensaio dielétrico?
É um ensaio realizado nas instalações do fabricante, usando tensão alternada de freqüência industrial com forma de onda praticamente senoidal.

A tensão de ensaio para motores novos é mostrada na tabela 15 (por exemplo: Motores de potência nominal inferior a 10.000 KW ou 14.000 CV, 1000 V + 2 vezes a tensão nominal com um mínimo de 1500 Volts.

Para motores com enrolamentos parcialmente substituídos, 75% da tensão de ensaio prevista para um motor novo.

Para motores revisados, após limpeza e secagem, 1m5 vezes a tensão nominal, com um mínimo de 1000 Volts se a tensão nominal for igual ou superior a 100 V. Ver itens 17.2 até 17.3.2

17) Como proceder para obter as normas ABNT?

Escreva para o e-mail: rj@abnt.org.br faça seu cadastro e pedidos para comprar os exemplares requeridos na forma escrita ou e-book.

Se o leitor é um técnico responsável pela área de manutenção, não se furte a oportunidade de adquirir e ler as normas técnicas que regem sua área de atividade.

As respostas aqui contidas são pequenos trechos da norma correspondente a ensaios de motores de indução trifásicos. Quem puder consultar na íntegra verá que tem muito mais coisas que o assunto aqui abordado.

robertovasco@hotmail.com – 10/01/2010.